domingo, 29 de janeiro de 2012

A SÍNDROME DO IRMÃO MAIS VELHO (Lucas 15:11-32)


É muito comum nas famílias irmãos que não se dão bem; irmãos que não se amam; irmãos que se odeiam, irmãos que são rivais, e torcem para que o outro faça alguma coisa errada para tripudiar. Podemos ver exemplos disso até mesmo  retratados nas Escrituras Essa situação é tão comum, que Jesus a usou para trazer um ensino aos religiosos da época. Jesus conta a parábola chama de a parábola do filho pródigo. Não confunda filho pródigo, com filho prodígio. O prodígio é aquela pessoa que tem atributos valorosos, que causam espanto e orgulho (filho que é nota dez em matemática, física, química e etc.). O pródigo é aquele que é gastão e irresponsável.
Toda esta história aqui começa em Lucas 15: 1-2: “Aproximaram-se de Jesus todos os publicanos e pecadores para o ouvir. E murmuravam os fariseus e escribas dizendo: Este recebe pecadores e come com eles”. No verso 3 lemos: “Então, lhes propôs Jesus uma parábola”. Jesus contou a parábola da ovelha perdida, depois emendou e contou a parábola da dracma (moeda) perdida, e por fim contou a parábola do filho pródigo. Esta parábola conta a história de um pai e dois filhos. O mais moço pediu ao pai a parte que lhe cabia e foi viver sua vida em pecado, e gastou tudo o que tinha. Depois que perdeu tudo, passou necessidades, e resolveu voltar para a casa do seu pai como um empregado, pois lembrou que os empregados de seu pai tinham o que comer. O pai o recebe, e faz uma grande festa mandando matar o novilho cevado. Com isso chega o irmão mais velho, e vê as danças e a musica e pergunta a um criado o que estava acontecendo. E este lhe responde que era uma festa em razão da volta do seu irmão mais jovem. Ele ficou indignado, reclamou com seu pai e disse que nunca tinha tido uma festa dessas.
Jesus usa esta parábola para denunciar o legalismo e a falta de amor dos escribas e fariseus. O irmão mais velho representa o legalismo e o farisaísmo. Olhando para o irmão mais velho nós vamos identificar alguns aspectos legalistas e farisaicos que podemos ter em relação aos nossos irmãos. 

1) IMATURIDADE (vs 28)
Ele indignou-se e não queria entrar; porém, o pai, procurava conciliá-lo”
O irmão mais velho foi imaturo. Quando viu a festa feita para seu irmão ele agiu de forma infantil, ele não quis entrar, fez uma birrinha. Resolveu ficar do lado de fora. Imagino a seguinte cena: Ele sentado, com os braços cruzados, com o bico grande, resmungando. Às vezes nós sofremos da síndrome do irmão mais velho, quando resolvemos fazer birra, quando as circunstancias pede uma postura madura e nós nos tornamos infantis.
Não poucas vezes, os crentes têm posturas infantis com outros irmãos. Tem crente, que não senta do lado de determinado irmão. Já vi até mesmo crente ir embora da igreja, porque viu alguém que ele não gosta. Geralmente, a postura, da distância é uma postura infantil.

2) CIÚMES (vs 29)
“Mas ele respondeu a seu pai: Há tantos anos que te sirvo sem jamais transgredir uma ordem tua, e nunca me deste um cabrito sequer para alegrar-me com meus amigos;

O outro aspecto da síndrome do irmão mais velho é o ciúme. Ele estava enciumado porque ele obedeceu seu pai em tudo e nunca teve um cabrito para comemorar. Já seu irmão inconseqüente recebeu uma grande festa.
Infelizmente, na igreja de Jesus Cristo, o que não falta é ciúmes e inveja. Existem alguns tipos de invejosos.
1º) Aquele que sofre com a alegria e as conquistas do outro;
2º) Aquele que deseja o que o outro tem;
3º) Aquele que não liga de não ter, mas também não quer que outro tenha;
Em nosso meio há ciúme e inveja. Há pessoas que não sabem festejar as conquistas alheias sem ter dor de cotovelo. Uma vez sai pra procurar emprego com um amigo, e ele foi selecionado e eu não. Eu fiquei com inveja, porque eu me achava mais inteligente do que ele. Não consegui me alegrar com a conquista dele.
Devemos ficar felizes com as conquistas dos outros. Não importa se você tem dez anos de igreja e o outro tem 2 e ele já conseguiu, alguma função ou cargo que você tem tentado, mas nunca conseguiu, seja no louvor, na liderança. Não importa a quanto tempo você tem orado e almejado uma benção especifica; alegre-se com aqueles que já foram atendidos. 

3) ACUSAÇÃO (vs 30)
“Vindo, porém este seu filho, que desperdiçou os teus bens com meretrizes, tu mandaste matar para ele o novilho cevado”

O terceiro aspecto da síndrome do irmão mais velho é a acusação. Primeiro ele tratou o irmão com certo desprezo “este seu filho”. Depois que ele apontou o pecado do irmão: “desperdiçou os teus bens com meretrizes”.
Ele acusou o pecado do seu irmão. Você quer saber se tem a síndrome do irmãos mais velho, avalie se você é alguém que gosta de acusar, levantar pecados, jogar pecados na cara, expor o erro e vacilos. Nós, por natureza temos a tendência de olhar mais para os defeitos do que para as virtudes dos outros. Mas há alguns que se superam, tem sempre um dedo indicador ponto pra apontar os defeitos alheios. A maioria dos comentários são negativos, questionadores, amargos, e sem misericórdia. Quanto mais tempo nós usamos para olhar o erro e o pecado dos outros, menos tempo teremos para cuidar dos nossos próprios erros.

4) INGRATIDÃO (vs 31)
“Então lhe respondeu o pai: Meu filho tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu”

    O quarto aspecto da síndrome do irmão mais velho é a ingratidão. Ele reclamava com pai de nunca ter tido um novilho, mas não percebeu que ele sempre gozou dos bens do pai. O irmão mais velho foi ingrato, porque valorizou mais o novilho do irmão, do que os bens e a companhia do pai.
    Às vezes nós somos ingratos com Deus, porque não paramos para quantificar todas as bênçãos que Deus tem derramado. Desfrutamos da presença e da comunhão com Deus, temos o melhor que é a salvação e mesmo assim somos ingratos.Temos o maior bem de todos que é o próprio Deus, e mesmo assim somos ingratos. Desfrutamos do verdadeiro pão, e ficamos pedindo migalhas.
     É obvio que nem todo irmão mais velho é como este da parábola. Mas o exemplo desse irmão nos faz avaliar como tem sido o nosso relacionamento com outros irmãos e com Deus. Que Deus nos ajude a não termos essa síndrome tão danosa para os nossos relacionamentos.

Em Cristo, o primogênito entre muitos irmãos. 

Pr. Wanderson Luiz





2 comentários:

Ana Paula disse...

Sofro desse mal com duas irmãs mais velhas, as quais me fizeram e fazem sofrer exatamente desse mal.Nunca entendi tamanho ódio por mim. Essa passagem bíblica acalentou meu coração.

Anônimo disse...

meus irmãos sempre quis conhece los apesar de morar junto não rolava coisa do tipo sair junto e um defender o outro, na minha cabeça nós junto eramos invencíveis tipo um por todos e todos por um. acho que não é muito bom querer ser amigo de irmão. depois de um tempo trabalhando junto com um e tendo conversado com outra descobri que somos muito diferente por me espelhar neles cometi vários erros com relacionamentos ruim falta de Deus no coração e falta de disciplina e desrespeito aos meus pais. Eu sou a favor do irmão mais velho da parábola e o terceiro de quatro irmãos pelo menos ele é sensato, e quem é certo não se celebra incensates. Não é que estou colocando a culpa neles, mas quando me aproximo mesmo em pensamento sinto que encosta coisas do tipo demônio de sexualidade principalmente da irmã mais nova. então moramos juntos mas fica cada um na sua e eu vou pra igreja e procuro estar na presença do espirito santo do senhor Jesus.